Partido de Mandela troca comida por votos

O ANC, em campanha para as eleições do dia 22, utiliza está a oferece cabazes de comida, pagos com dinheiros públicos, em zonas desfavorecidas.

O Congresso Nacional Africano (ANC, no poder) está sob suspeita de distribuir cabazes alimentares pagos com o dinheiro público em zonas pobres pedindo em troca os votos dos beneficiários.

O jornal The Times, que hoje dá a notícia, funcionários do governo - alguns envergando roupas com as cores e símbolos do ANC – andam distribuir cabazes alimentares em bairros degradados.

Em troca, dizem as testemunhas ouvidas, da assinatura em cartões de filiação no partido e o voto no ANC.

Os visados são funcionários do Ministério do Desenvolvimento Social, que utilizam fundos disponibilizados pelo Orçamento do Estado destinados ao combate à pobreza extrema,

Em algumas situações os propagandistas são acompanhados de candidatos do ANC aos parlamentos provinciais e nacional nas eleições do próximo dia 22.

Sheila Xhasa, uma residente do bairro de CCLoyd, nos arredores de East London, no Cabo Oriental, disse que os funcionários do governo que distribuem os cabazes foram muito claros quando disseram aos residentes que "se não votassem no ANC naquela área não receberiam mais ajuda no futuro".

Confrontada com as acusações, a porta-voz do ANC, partido de Nelson Mandela, negou que o partido esteja a utilizar comida como arma eleitoral mas admitiu que "os cabazes alimentares são dados por um governo chefiado pelo ANC".

A deputada da oposição, da Aliança Democrática, Janet Semple pediu ontem, numa carta endereçada ao Provedor de Justiça, Lawrence Mushwana, que investigue o "alegado abuso dos recursos do Estado com fins eleitoralistas".

"As provas apresentadas sugerem que os benefícios, neste caso os cabazes alimentares de emergência, são utilizados na campanha eleitoral do ANC para transmitir uma mensagem clara: que as pessoas não receberão ajuda do Estado se não votarem no ANC", refere a carta enviada pela oposição ao Provedor.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG