Novos alertas para os portugueses em Moçambique

O Consulado-Geral de Portugal em Moçambique atualizou o alerta em vigor para aquele país, recomendando agora aos cidadãos portugueses que "sejam prudentes e façam uma rotina sensata".

Num comunicado, o Cônsul-Geral Gonçalo Teles Gomes anuncia que "foram introduzidas recomendações de precaução relativas ao momento eleitoral que Moçambique atualmente vive e manteve-se a chamada de atenção sobre a situação de segurança em Maputo, designadamente conselhos relativos aos raptos".

Assim, em função da proximidade das eleições, marcadas para dia 15, o consulado, recomenda-se aos cidadãos portugueses (quer residentes, quer visitantes) que "sejam prudentes e façam uma rotina sensata, evitando aglomerações de pessoas e participação em eventos políticos eleitorais".

No dia do escrutínio, o mais indicado, segundo o comunicado,será "manterem-se afastados dos centros onde decorrem os atos eleitorais, devendo ainda acompanhar a evolução dos acontecimentos e evitar deslocações longas não estritamente necessárias".

A nota recorda a importância de os portugueses em Moçambique informarem os consulados de qualquer viagem que façam e de manterem atualizados junto destes organismos os contactos telefónicos. "Deverão ainda manter-se atentos às informações que possam ser enviadas pelos respetivos Consulados-Gerais sobre a situação de segurança. Deverão, além disso, manter consigo, em todos os momentos, o número de telefone de emergência consular, o qual poderão contactar em caso de emergência", lê-se.

Relativamente à situação em Maputo, "onde se tem registado uma particular incidência de raptos", recomenda-se "a maior cautela nas deslocações, não frequentar locais isolados, evitar as rotinas, incluindo não efetuar diariamente os mesmos percursos, não exibir bens com valor monetário significativo e manter sempre a família ou pessoas de confiança informadas sobre as deslocações".

A finalizar, o Consulado-Geral de Maputo recorda que os cidadãos nacionais que viajam para Moçambique têm de obter um visto adequado junto dos postos consulares.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG