Exército da Nigéria prende mais de 450 muçulmanos

O exército da Nigéria anunciou hoje a detenção de 462 pessoas no estado de Abia. Os detidos viajavam entre o norte e o sul do país e seriam, segundo a imprensa local, suspeitos de ligações ao grupo islâmico Boko Haram

O porta-voz do exército, o general Olajide Laleye, anunciou a detenção de 462 pessoas, entre as quais oito mulheres, no estado de Abia, sul da Nigéria, na manhã de segunda-feira. Lalaye disse à AFP que não podia ainda pronunciar-se acerca do motivo que levou à detenção antes do inquérito estar concluído. Os detidos viajavam em 36 autocarros, entre os estados de Bauchi e Jigawa, no norte, a caminho da cidade de Port Harcourt, no sul.

A imprensa local, por sua vez, citava várias figuras políticas do sul que atribuíam as detenções à relação com a milícia islâmica que, desde abril, quando raptou mais de 200 raparigas, anda nas bocas do mundo, o Boko Haram.

As detenções de muçulmanos não são uma novidade no país. Em janeiro, por exemplo, 300 comerciantes oriundos do norte foram detidos no estado de Rivers, sul do país. Logo em janeiro de 2012, a polícia prendeu durante um mês, também por suspeita de ligação ao Boko Haram, 25 caçadores que viajavam para participar num encontro de caça anual nas florestas da região de Enugu, sudeste do país.

Mais Notícias