Brasil oferece ajuda a ama torturada pela nora de Kadhafi

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica colocou esta sexta-feira os seus especialistas à disposição dos médicos líbios para tratar a ama da família Kadhafi, que ficou desfigurada depois de ter sido torturada com água a ferver.

Shweyga Mullah, de 30 anos, que foi ama dos filhos e netos de Kadhafi, ficou com o rosto e parte do corpo queimados por uma nora do ex-líder líbio lhe ter lançado água a ferver para a cara.

Na quinta-feira, um artigo do jornal Folha de São Paulo revelava que a equipa médica líbia responsável pelo tratamento de Shweyga Mullah tinha solicitado ajuda internacional, designadamente ao Brasil.

Perante o pedido, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica comunicou ao jornal que tem condições de fazer o tratamento e que o ideal seria que a ama o pudesse receber no Brasil

De acordo com o presidente da sociedade, Sebastião Guerra, o tratamento inicial - que requer a reconstrução do tecido danificado pelas queimaduras - durará cerca de três meses.

O especialista estima que o tratamento total, que levará até dois anos, custará entre 600 mil e um milhão de reais (entre 260 mil euros a 430 mil de euros).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG