70 corpos e 150 novos casos de ébola na Serra Leoa

Os três dias de recolher obrigatório terminam com um balanço de 70 corpos descobertos e a deteção de 150 novos casos de pessoas infetadas com o vírus do ébola.

Steven Gaojia, responsável pelo centro de operações na Serra Leoa confirmou, citado pela AFP, que existem vários "corpos para enterrar", salientando que é uma situação que tem sido normal desde o início da epidemia. Afirmou ainda foram detetados 150 novos casos de infeção com o vírus durante os três dias em que voluntários visitaram as casas à procura não só de pessoas infetadas, mas também para transmitir informações sobre o ébola.

Na sexta-feira, sábado e domingo, a população da Serra Leoa foi obrigada e ficar em casa, para que fosse realizada uma operação sem precedentes no país, com o objetivo de parar com a epidemia. Só na Serra Leoa já morreram mais de 500 pessoas das 2600 em África.

Perante o resultado da operação, Gaojia realçou que se "aprendeu muito" durante os últimos três dias e que ação idêntica poderá voltar a realizar-se.

Mais Notícias