Quem é o cantor de sucesso que ajuda miúdos num bairro social?

Ruben Matay, a voz de êxitos como "O que tu Dás" e "Dizer que não", trabalha como animador social com jovens do Bairro da Boavista

O dia passa-se entre tachos e panelas no Centro Social Polivalente do Bairro Boavista. Os jovens vão fazer bolo de cenoura com calda de chocolate. As aulas de culinária, supervisionadas por Ruben Matay, foram pensadas para incluir várias valências. "Os jovens escolhem o que é que querem confecionar, temos que perceber que ingredientes é que são necessários, vamos comprar esses ingredientes. Há aqui todo um conjunto de competências que são trabalhadas em simultâneo: a questão da pesquisa, a matemática. E depois disto vamos confecionar as coisas e, no final, há o prémio", explicou o animador sociocultural.

O prémio é um lanche apetitoso mas também o convívio com os amigos. O centro da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa acolhe jovens do Bairro da Boavista diariamente.

Passam lá as tardes, depois da escola, sempre acompanhados por Ruben Matay, que trabalha no centro há 11 anos apesar de contar com outros tantos de intervenção social.

"Desde muito cedo que integrei grupos de jovens, fiz um curso que era o jovem ator de mudança. Entretanto fiz outro de jovem mediador comunitário. Mesmo em termos de liceu integrei uma equipa de mediação de conflitos na escola. Trabalhei no parque do Gil. Acho que isto sempre esteve presente na minha vida. Isto é quase como uma viagem e aqui é a minha chegada, isto é o meu porto", contou.

O objetivo do centro é envolver os jovens do bairro em atividades para evitar que abandonem a escola antes do tempo. Ruben Matay conhece as famílias, já acompanhou os irmãos mais velhos, permitindo "uma proximidade muito grande".

O centro promove sessões de grupo, onde debatem temas da atualidade. São "problemas que vamos identificando, preocupações que o grupo também traz, preocupações que nos chegam de equipas que articulam diretamente connosco e que também fazem parte deste panorama de intervenção com jovens", detalhou.

Ivo Martins, 17 anos, vem ao centro sempre que pode para não estar no bairro "a fazer porcaria". "O Ruben é divertido, é fixe", atira mas quando se portam mal há consequências. "Às vezes dá-nos na cabeça mas tem que ser. Às vezes dizemos umas asneiras e temos de ir encher, umas flexões".

Beatriz Oliveira, 15 anos, se pudesse vinha todos os dias ao centro. "Tá sempre a brincar connosco, apoia-nos em tudo, é muito fixe. Podemos sempre contar com ele", garantiu.

Além dos debates e da culinária, há desporto, atividades artísticas e aulas de música, uma área em que Ruben Matay se sente bem confortável. "Eu uso a música para tudo. Naturalmente existe já uma grande relação, acabo por juntar a minha vida musical profissional com a vida musical pessoal. Então acho que há aqui um encontro entre estas duas músicas", contou.

Além do trabalho como animador sociocultural, Ruben Matay tem feito um percurso de sucesso na música. "Em casa já se cantava. A minha mãe desde sempre que canta. Os meus irmãos também. E então esta parte do canto sempre teve presente na minha vida. Saimos de casa, fui para o gospel onde estou desde sempre. O gospel é a outra família com esta questão musical que eu tenho. O canto é a minha vida".

Além do gospel, Ruben Matay está integrado em vários projetos musicais. A música "O que tu dás", que faz parte da banda sonora da telenovela "A Herdeira", é um deles mas foi a parceria com o Dengaz e o single "Dizer que não" que lhe mudou a vida.

Ainda assim, o cantor não esquece a intervenção social e garante que "ainda que a vida mude muito e que, felizmente, a musica me permita viver só [disso], acho que esta parte nunca vou deixar de ter".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG