José Gil

José Mendes

A universidade da vida

Em teoria, quando nascemos, todos nos inscrevemos na mais completa de todas as universidades: a da vida. Para alguns, esta será a única. Para outros, será complementada por uns anos numa academia convencional. Parece-me bem. Útil, mesmo. Descansa-me. Já me inquieta suspeitar que muitos de nós, portugueses, passamos pela universidade da vida sem cuidar o suficiente do aproveitamento. É aquilo a que o filósofo José Gil chamou de "fenómeno da não inscrição", que resulta numa passagem pelas circunstâncias sem que fiquem marcas, estruturas ou responsabilização individual e coletiva.