inglesa

Opinião

Carolina Coronado

O Palácio da Mitra, em Marvila, albergou a poeta espanhola Carolina Coronado até ao seu falecimento em 1911. Carolina Coronado nasceu em Almendralejo, na província de Badajoz, em 1820. Cremos que, como em tempos romanos, para um estremenho o seu lugar natural, o seu centro nevrálgico, deveria ser Lisboa. Emérita Augusta era, recordemos, a capital da Lusitânia. Hoje, é Lisboa que atrai os estremenhos, está mais perto de Madrid. As capitais políticas são um acrescento institucional que pouco tem que ver com as tendências geográficas, humanas, de um povo. Nada mais natural e lógico do que Carolina Coronado ter elegido Lisboa para os seus últimos 40 anos.