Exclusivo Pedro Brito. O regresso do "irmão mais novo"

Autor de alguns grandes êxitos da música portuguesa dos anos 1970 e 80, Pedro Brito está de volta aos discos com Se Deus Quiser, um projeto instrumental que é também um retorno às origens da sua formação jazzística.

Assim à primeira, o nome de Pedro Brito poderá dizer muito pouco, mas se acrescentarmos que é dele a voz no famoso tema do genérico da série Zé Gato ou que foi colaborador e autor de músicas para gente tão ilustre como Carlos Paião, Dulce Pontes, Francisco José, Doce, Paulo de Carvalho, Jorge Palma ou Simone de Oliveira, entre outros, talvez os olhos se arregalem um pouco de espanto por tal desconhecimento.

Aqui chegados, é também tempo de revelar que é o irmão mais novo de Tozé Brito. Ao contrário deste, porém, em determinada altura da vida, optou por seguir outro caminho que não a música, embora nunca verdadeiramente a tenha abandonado. Também por isso, recusa encarar o EP Se Deus Quiser, que recentemente editou, como um regresso. "Não é porque estive sempre ligado à música, de forma muito presente nos anos 1970 e 80, em 90 menos, e depois houve uma altura em que estive mesmo fora, por opção, sem editar nada, mas nunca deixei de estar atento ao que se passava", começa por dizer ao DN numa conversa com constantes analepses, como é impossível de evitar quando se conversa com alguém que viveu na primeira pessoa alguns dos momentos mais marcantes da história da música portuguesa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG