Braço-de-ferro por Mbappé já se situa perto dos 200 milhões

Paris SG terá rejeitado a oferta do Real Madrid e os merengues interromperam as negociações pelo francês. Mas até ao último momento tudo pode acontecer.

Tudo guardado para o último dia. A novela Kylian Mbappé promete continuar no derradeiro dia de agosto, depois de ontem o Paris SG ter, segundo o diário L'Équipe, rejeitado uma nova oferta do Real Madrid pelo avançado campeão do mundo, de 22 anos, de perto de 200 milhões de euros, depois de uma segunda proposta de 170 milhões (mais dez por objetivos facilmente alcançáveis) - algo que os parisienses negam.

Esta segunda-feira à noite, a rádio RMC Sport assinalava que os franceses continuavam convencidos de que irão conseguir renovar o vínculo com o internacional bleu, apesar de este já ter indicado que, embora não pretenda entrar em choque com o atual clube e aceitado cumprir o ano de contrato que lhe falta, assinará pelos merengues a custo zero na próxima temporada.

Depois de apontar os dois golos do triunfo do PSG no terreno do Reims, Mbappé juntou-se ontem à concentração da seleção do seu país, dizendo "estar bem e tranquilo" mas não se manifestando sobre a possível transferência para Madrid, que a concretizar-se se tornará a segunda maior da história do futebol, apenas batida pelos 222 milhões que os franceses pagaram por Neymar ao Barcelona. De resto, e apesar de os rumores apontarem que a direção do PSG considera um bom negócio vender o dianteiro, a verdade é que o dono qatari do clube não tem exatamente problemas de dinheiro e pode preferir a exposição mediática dada pela continuidade do futebolista (além da sua qualidade, obviamente, tendo em vista o grande objetivo que é conquistar a Liga dos Campeões) ao enorme valor em cima da mesa. As próximas horas o dirão...

Este impasse está também a travar outros possíveis negócios, como a saída do belga Eden Hazard do Santiago Bernabéu para Turim, onde a Juventus quer encontrar alguém que substitua, pelo menos em termos mediáticos, Cristiano Ronaldo. Já no que diz respeito a transferências confirmadas, registe-se mais uma contratação do Bayern Munique, que garantiu o concurso, por 15 milhões, do médio Marcel Sabitzer, oriundo do RB Leipzig, onde os bávaros já tinham ido buscar o técnico Julian Nagelsmann e o central Dayot Upamecano.

Internacional francês pode cumprir o último ano do contrato com o PSG e só rumar a Madrid na próxima temporada a custo zero se proposta não for aceite.

Em Portugal, o penúltimo dia de mercado também não trouxe grandes novidades, pelo menos ao nível dos três grandes. O extremo austríaco Valentino Lazaro já esteve em Lisboa a realizar os testes médicos e deve mesmo trocar o Inter pelo Benfica, num empréstimo de dois anos com opção de compra obrigatória de 8,5 milhões, segundo a Gazzetta dello Sport.

De CR7 a Messi

No que diz respeito aos principais negócios deste defeso, não há dúvidas de que os grandes destaques acabaram por ser as transferências de Cristiano Ronaldo e Leo Messi - se a mudança do português já se vinha desenhando desde a confirmação de Allegri como técnico da Juve, a do argentino acabou por ser uma autêntica bomba, considerando que o jogador parecia determinado em continuar na Catalunha depois do "ameaço" da época passada.

Para já, o avançado madeirense ainda não foi oficializado: o jogador fez ontem os habituais exames médicos e segundo a imprensa inglesa vai assinar por duas épocas, com mais uma de opção, sendo que o contrato lhe deverá garantir cerca de 25 milhões anuais, menos seis do que auferia em Itália, com o Manchester United a pagar cerca de 20 milhões pelo jogador - se tudo se confirmar, a estreia deverá ocorrer a 11 de setembro frente ao Newcastle, clube contra o qual assinou o primeiro hat-trick da carreira. Quanto ao argentino, acabou por sair do Barça como jogador livre (uma vez que o clube não conseguia cumprir os exigentes critérios financeiros da Liga espanhola) e estreou-se mesmo este domingo com a camisola do Paris SG.

Cristiano Ronaldo já efetuou os exames médicos e a sua transferência para o Manchester United está prestes a ser concluída e oficializada pelos "red devils"

Ainda assim, as duas grandes referências do futebol do século XXI não movimentaram quantias avultadas. Essas ficaram para jogadores mais jovens, com margem de progressão ou na "idade ideal" da carreira: o extremo Jack Grealish, que trocou o Aston Villa pelo Manchester City a troco de 117,5 milhões de euros, está no primeiro lote, tal como Jadon Sancho (valeu 85 milhões ao Dortmund pagos pelo Man. United), o lateral Achraf Hakimi (custou 60 milhões ao Paris SG tirá-lo do Inter) ou o avançado Tam my Abraham (AS Roma, de Mourinho, foi buscá-lo ao Chelsea por 40 milhões); já o dianteiro Romelu Lukaku, segunda maior transação da janela de mercado (115 milhões para deixar o Inter e regressar ao Chelsea), e o central Raphël Varane (40 para trocar Madrid por Old Trafford) entram no segundo.

Num defeso com muitas contratações sem custos de transferência - além de Messi, o Paris SG ainda conseguiu Sergio Ramos (Real Madrid), Donnarumma (AC Milan) e Wijnaldum (Liverpool), enquanto o Barcelona reforçou-se com Depay (Lyon) e Agüero (Man. City) e o Real Madrid com Alaba (Bayern Munique), por exemplo -, resta uma referência para André Silva, que trocou o Eintracht Frankfurt pelo RB Leipzig num negócio de 23 milhões.

Já no futebol português, o destaque foi (até agora) a contratação do avançado ucraniano Roman Yaremchuk, por quem o Benfica pagou 17 milhões de euros. Além do já referido João Mário, os encarnados ainda juntaram ao plantel Meïté, Gil Dias, Radonjic e Rodrigo Pinho, num ano em que fizeram mais de 42 milhões só em quatro vendas (Pedrinho, Waldschmidt, Nuno Tavares e Cervi - faltando ainda arranjar um destino a Vinícius). Mais discretos, pelo menos até ontem, estiveram os rivais FC Porto e Sporting: os dragões apostaram quase tudo nos brasileiros Pepê e Wendell (perto de 20 milhões), enquanto os leões gastaram cerca de 12 em Ugarte e Ricardo Esgaio, compensados com a venda de Luís Maximiano ao Granada (quatro milhões).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG