Exclusivo "É difícil os democratas queixarem-se" do governo Biden

O próximo presidente dos Estados Unidos nomeou uma equipa diversificada em género e etnias, estabelecendo um forte contraste com a administração Trump.

Ao meio-dia de 20 de janeiro de 2021, Joe Biden tomará posse como presidente dos Estados Unidos e trará com ele um governo de proporções históricas. Da equipa que escolheu constam a primeira secretária nativa-americana, Deb Haaland, o primeiro secretário abertamente gay, Pete Buttigieg, a primeira mulher secretária do Tesouro, Janet Yellen, o primeiro afro-americano como secretário da Defesa, Lloyd Austin, e o primeiro hispânico na Segurança Interna, Alejandro Mayorkas. Vão juntar-se à primeira mulher a ocupar a vice-presidência, Kamala Harris, que é também multirracial.

A diversidade de género e etnias salta à vista na futura administração, mas a equipa escolhida por Biden tem também outra característica. É em simultâneo progressista e centrista, incluindo escolhas pioneiras entre nomes que estariam na reunião de velhos colegas da administração de Barack Obama.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG