Exclusivo "Nenhum país tinha carta de navegação para esta pandemia"

Entrevista à ministra da Política Territorial e Função Pública de Espanha.

Numa passagem por Lisboa para um encontro com a homóloga portuguesa, a ministra espanhola da Política Territorial e Função Pública, Carolina Darias, falou ao DN dos esforços de cooperação transfronteiriça, que pela primeira vez abarcam as regiões autónomas. Quanto à pandemia de covid-19, olha para 2021 como o ano de uma saída diferente da crise, que permite olhar para o futuro com esperança. E defende que, indo juntos, Portugal e Espanha chegam mais longe.

Na cimeira ibérica, em outubro, tanto o primeiro-ministro português, António Costa, como o espanhol, Pedro Sánchez, disseram que o plano de cooperação transfronteiriça não é uma estratégia abstrata. Os trabalhos foram afetados com o piorar da pandemia?
A cimeira da Guarda foi mais um passo na reafirmação dos laços de entendimento e amizade históricos que têm Espanha e Portugal, de passado, mas especialmente laços de presente e de futuro. Dois países que partilham a maior fronteira estável da União Europeia, a mais antiga e sobretudo potente em entendimento. É verdade que a pandemia teve um impacto nas nossas vidas e também no modo como os governos atuam, mas, além disso, existe a férrea vontade, tanto do Governo de Portugal como do de Espanha, de continuar a avançar nessa estratégia transfronteiriça e ampliá-la. Levá-la não só ao território continental, como tem sido habitual, como trespassá-la aos territórios insulares de Madeira, Açores e Canárias. É mais um passo nessa colaboração estreita de presente e de futuro de Portugal.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG