Exclusivo Como chegámos aqui

No balanço destes 45 anos desde o 25 de Abril é inquestionável reconhecer como positivo a conquista e manutenção das liberdades que a Constituição de 1976 consagrou e os progressos sociais conseguidos na saúde, na educação, na segurança social, na atenuação das desigualdades. Tivemos estabilidade política e os governos fizeram as reformas que permitiram alcançar bons resultados nessas áreas fundamentais para o bem-estar dos portugueses. Mas falhámos na economia, não produzimos o bastante para garantir os níveis do investimento e da despesa necessários à manutenção e ao progresso do Estado social a que aspiramos. Por isso nos endividámos em excesso, o Estado, as empresas e as famílias. É esse o nosso calcanhar de Aquiles.

Uma das causas dessa incapacidade de criar riqueza radica no processo nada democrático que se seguiu ao dia 25 de abril de 1974.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG