Exclusivo "A Juliette Binoche atriz é coisa secundária na minha vida"

Conversa com a maior atriz francesa da sua geração. Juliette Binoche fala da carreira, dos prémios e da mágoa com André Téchiné. Na semana em que chega o surpreendente Clara e Claire, palavras de uma artista total.

"Tenho anjos-da-guarda dentro de mim. Anjos-da-guarda quer dizer intuição, feelings... Quando estamos com uma câmara à frente não sabemos para onde vamos, há uma grande interrogação. É por isso que é mesmo necessário saber estar em sintonia com as diversas camadas interiores", começa por nos dizer Juliette Binoche, horas antes de ser homenageada nos Prémios Europeus de Cinema.

Foi há duas semanas em Berlim e a atriz francesa não escondia um sorriso de encantamento por este reconhecimento da Academia Europeia, precisamente num ano em que circulou pelos maiores festivais com A Verdade, de Koreeda, e Clara & Claire, de Safy Nebbou, este último nesta semana em estreia. E é precisamente neste drama psicológico que a atriz francesa brilha com uma rara intensidade, neste caso na pele de Claire, uma mulher de cinquenta anos que decide criar um perfil falso nas redes sociais onde dá pelo nome de Clara, uma jovem de vinte e quatro anos. Um perfil que chama a atenção de um jovem que mais tarde se torna a obsessão de Claire. O filme é uma exploração explícita aos perigos da realidade virtual dos nossos dias, criando também um diálogo interessante sobre o jogo social das atrações e preconceitos etários.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG