Premium Blake e Mortimer mais mortos que vivos por Schuiten na pirâmide de Jacobs

O autor de As Cidades Obscuras criou uma fábula à altura de Edgar P. Jacobs e o álbum O Último Faraó é uma surpresa tão inesperada como capaz de provocar um choque aos leitores fiéis da dupla. Mas vale bem a pena!

Para os fãs de Edgar Pierre Jacobs o facto de as aventuras de Blake e Mortimer não terem morrido com o autor é uma bênção, daí que os vários volumes que têm sido publicados nos últimos anos não serem polémicos. Tem havido de tudo, mas principalmente a recuperação dos grandes personagens do universo de Blake e Mortimer, como Olrik por exemplo, ou cenários como os de O Segredo do Espadão ou de A Marca Amarela.

Se todas estas experiências convergem no filão Blake e Mortimer, o que não se estava à espera era de uma divergência tão grande como a do álbum que acaba de ser publicado em língua portuguesa: O Último Faraó. E a maior surpresa está no nome principal de quem assina este volume: François Schuiten. Que varre tudo o que já fizeram os sucessores que continuam as aventuras da dupla e, quer se queira quer não, não só surpreende como pode assustar os leitores.

Ler mais

Mais Notícias