Aconteceu em 1938 - Morrer na pesca do bacalhau

DN de 24 de novembro de 1938 noticiava apoio financeiro às famílias dos que morreram na Terra Nova e na Gronelândia.

Em noite de banquete em Lisboa oferecido pelo Grémio dos Armadores de Navios da Pesca do Bacalhau ao comandante e oficiais do transporte-hospital Gil Eanes foi anunciado que "as famílias dos que morreram este ano na Terra Nova e na Gronelândia vão receber, além de pensões mensais permanentes, prémios de seguro num total de 160 contos", escrevia o DN de 24 de novembro de 1938. A mortandade na pesca em alto-mar era elevada e iria aumentar ainda mais nos anos seguintes, quando, apesar da Segunda Guerra Mundial, Portugal decidiu manter ativa a sua frota bacalhoeira, à mercê dos submarinos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG