Premium Espião ou defensor da liberdade de imprensa? Assange enfrenta extradição para os EUA

O australiano que fundou a WikiLeaks começa nesta segunda-feira a ser ouvido no caso de extradição do Reino Unido para os EUA, país onde é acusado de 18 crimes, incluindo ajudar e fomentar o roubo de informações secretas.

O fundador da WikiLeaks, detido na prisão de alta segurança londrina de Belmarsh, enfrenta a partir desta segunda-feira um processo de extradição para os EUA. Acusado de 18 crimes do outro lado do Atlântico, relacionados com a divulgação de documentos secretos, arrisca uma pena até 175 anos de prisão caso seja julgado pelos norte-americanos. O australiano, de 48 anos, alega que em causa está a liberdade de expressão e de imprensa.

A primeira fase do processo de extradição, no tribunal de Woolwich, durará uma semana, devendo a segunda fase começar apenas a 18 de maio, quando se espera que o procedimento dure mais três semanas. E qualquer decisão poderá ser alvo de recurso.

Ler mais

Mais Notícias