Premium Zé Pedro: do puto punk de alfinete na boca à despedida no Coliseu

Quando passam dois anos sobre a sua morte, chega às livrarias a biografia ilustrada de Zé Pedro, com textos de André Rito e ilustrações de Pedro Lourenço, repleta de pequenas histórias e muitas curiosidades sobre o icónico guitarrista dos Xutos & Pontapés.

A primeira vez que André Rito entrevistou Zé Pedro foi em 2009, quando trabalhava no jornal i. Encontraram-se num café em Belém e ficaram mais de duas horas à conversa. "Ele foi superacessível", recorda o jornalista.

"Depois disso, como eu trabalhava muito na área da cultura, o Zé Pedro era uma pessoa a quem eu recorria para pedir ajuda, opiniões, conselhos. Ele estava sempre disponível. Quanto tive de escrever sobre o movimento punk em Portugal voltei a ter longas conversas com ele, porque ele tinha estado muito envolvido. Nunca me deixava sem resposta. Acho que todas as pessoas que o conheceram dizem o mesmo. Não há muita gente assim, generosa, boa, que se preocupa genuinamente com os outros."

Ler mais

Mais Notícias