Preço da gasolina aumentou 10% desde o desconfinamento

Amanhã, o litro da gasolina e do gasóleo vai ficar um cêntimo mais caro. É a sétima subida semanal consecutiva.

Os combustíveis estão a subir há sete semanas consecutivas, com o desconfinamento gradual da economia em todo o mundo a fazer disparar o consumo e os preços do petróleo nos mercados internacionais. Desde 4 de maio, quando o pequeno comércio reabriu de novo as portas, o preço da gasolina já aumentou 10%. Há sete semanas, o litro de gasolina custava 1,237 euros; amanhã sobe para 1,360 euros, incorporando um novo agravamento de 1 cêntimo. Feitas as contas, para encher um depósito do carro de 50 litros são precisos agora 68 euros, mais 6,15 euros do que no início de maio.

O gasóleo também não escapa, ainda que o aumento seja mais suave. O litro de gasóleo vai passar a custar, a partir da meia-noite deste domingo (21 de junho), 1,199 euros nas bombas de combustível das estradas portuguesas, uma subida de 6,5% nas últimas sete semanas. Ou seja, para atestar o depósito vai ter de desembolsar 59,95 euros, mais 3,65 euros.

O aumento do custo dos combustíveis nos postos de abastecimento deve-se à recuperação dos preços dos produtos derivados do petróleo no mercado internacional, explica António Comprido, secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO). "Os preços em Portugal seguem com bastante rigor as cotações internacionais", que no final de abril começaram a subir. "Houve uma descida muito acentuada das cotações nos primeiros três meses do ano" e no período do estado de emergência "uma quebra brutal do consumo". Só em maio é que se começou a registar "alguma recuperação".

António Comprido lembra ainda que os preços dos combustíveis estão "em valores inferiores ao que estavam em dezembro do ano passado": o litro da gasolina custa menos 14,9 cêntimos que a 31 de dezembro de 2019; e o gasóleo menos 21 cêntimos. Isto apesar de no início do ano ter aumentado a taxa de carbono em 2,5 cêntimos e o sobrecusto dos biocombustíveis tenha sido agravado, variáveis que pesam - e muito - na formação do preço dos combustíveis em Portugal.

Portugal tem, de acordo com os dados da Comissão Europeia, a terceira gasolina mais cara da Europa antes de impostos; o preço do gasóleo é o quinto mais elevado dos 28 países da UE.

Jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG