Exclusivo Aconteceu em 1944 - Hitler sofre um atentado

"O Führer não sofreu qualquer ferimento, mas apenas ligeiras queimaduras e contusões", escrevia o DN nesta data, há 74 anos

A notícia vinha de Berlim e ocupava o centro da primeira página do DN: o Führer sofrera um atentado, "por meio de um explosivo", que deixara gravemente ferida parte da sua comitiva mas pouco ou nada afetara o próprio Hitler. "O Führer não sofreu qualquer ferimento, mas apenas ligeiras queimaduras e contusões. Recomeçou imediatamente o seu trabalho e recebeu, como estava previsto, Mussolini, com quem teve uma longa conferência", descrevia então o DN, num texto seco e preciso. Seguiam-se contribuições de Zurique, sobre o local do atentado; de Nova Iorque, sobre a repercussão da notícia na América; de Londres, sobre o tipo de explosivos utilizados.

Um pouco abaixo na primeira página, outro artigo sobre Hitler, agora relatando entre aspas a mensagem do Führer "pela rádio, ao povo alemão", revelando os "pormenores do complot levado a efeito por um grupo de oficiais". "Uma pequena clique de oficiais ambiciosos e sem consciência, criminosos e traidores, tramaram um complot para me eliminar e para extirpar comigo o Estado Maior do Exército alemão. A bomba explodiu a dois metros de distância à minha direita", contara de viva voz, numa mensagem reproduzida à vírgula no DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG