Exclusivo Sandra Correia: "Inovei na cortiça, mas tinha uma vida de escrava, não me assusta mudar"

Sandra Correia reinventou o uso da cortiça, criou um chapéu-de-chuva e não parou. Vendeu a Pelcor vai fazer quatro anos. Mudou de vida e ganhou tempo. Lançou a marca O Amor Existe e, com o covid-19, passou as aulas físicas de meditação para o online.

A empresária de sucesso que percorreu o mundo com moda em cortiça parou, descansou, veio viver para Lisboa, e lançou novos projetos. Faz mentorias para profissionais, também dá aulas de meditação. O último ano dedicou-o à preparação de uma conferência internacional sobre sustentabilidade Planetiers World Gatherin, marcada para abril e que foi adiada para outubro. Mas muitos dos convidados vão ser entrevistados para o grande ecrã, a partir de 22 de abril.

Tem saudades da vida de grande empresária, que inovou na cortiça?
Não. Inovei na cortiça, mas tinha uma vida de escrava. Sou uma empreendedora nata, não me assusta mudar, adapto-me às ocasiões, é o meu significado de liberdade. Não tenho medo de recomeçar, de fazer, de desenvolver e de me adaptar ao que, naquele momento, a sociedade precisa. E faço-o com amor e paixão.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG