Exclusivo Análises detetam se doentes com cancro da mama vão ter boa resposta à quimioterapia

Uma equipa de investigadores da Nova Medical School foi premiada com um projeto que identifica se uma mulher com cancro da mama vai ter uma boa resposta à quimioterapia a que se vai submeter antes da cirurgia. Os resultados são ainda preliminares mas já se está a proceder à sua validação.

Evitar que uma mulher com cancro da mama se sujeite à quimioterapia quando o tratamento acaba por não ser eficaz e ajudar o médico a decidir a melhor terapia a aplicar para cada doente é o que pode significar a descoberta de um grupo de investigadores portugueses.

O trabalho desenvolvido pela equipa de Guadalupe Cabral, bióloga e investigadora do Centro de Estudos de Doenças Crónicas (CEDOC), da Nova Medical School, conseguiu detetar se o doente vai ter uma boa ou má resposta à quimioterapia que é realizada antes da cirurgia. Uma investigação distinguida com um dos cinco Prémios em Medicina do Tagus Park, no valor de 20 mil euros cada um.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG