Exclusivo Boko Haram. O grupo terrorista que rapta crianças às centenas

Seis anos depois do ataque à escola de Chibok, no qual 276 adolescentes foram raptadas (mais de uma centena continuam desaparecidas), o Boko Haram terá recorrido a grupos armados para sequestrar mais de 300 rapazes (os terroristas alegam ter mais de 500) numa zona longe da sua área da atuação.

Os homens chegaram quando os alunos internos da escola secundária de Ciências na cidade de Kankara, no estado nigeriano de Katsina, se preparavam para dormir, no dia 11, sexta-feira. Aos primeiros tiros, houve alunos que tentaram fugir, outros que se esconderam. Mas os homens disseram que estavam ali para os proteger e acabaram por os juntar todos no mesmo espaço, antes de os dividirem em três grupos e levarem-nos a pé pela floresta para o estado vizinho de Zamfara.

O ataque em que centenas de alunos foram levados foi perpetrado por grupos armados, mas reivindicado pelo Boko Haram, o grupo terrorista que está ativo há mais de uma década. O grupo, liderado por Abubakar Shekau, reivindicou na terça-feira o ataque, que ocorreu a centenas de quilómetros da zona onde tradicionalmente opera. O mesmo grupo que, em 2014, raptou 276 alunas de uma escola de Chibok; mais de uma centena continuam desaparecidas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG