Premium Offshores. Uma breve história do buraco negro da riqueza mundial

Pelo menos 10,4% do PIB mundial, ou seja, 7,5 milhões de milhões de euros, "some-se" nos chamados offshores, causando perdas brutais em impostos não cobrados e permitindo as maiores patifarias, financeiras e não só. Quando é que este sistema começou, porquê, o que é realmente e porque tem sido impossível matá-lo?

"O normal assalariado e o normal comerciante não podem recorrer a estes truques. A evasão fiscal legalizada por parte dos chamados líderes da comunidade empresarial coloca um fardo adicional nos ombros dos membros da comunidade que menos o podem suportar e que já corajosamente assumem a sua justa participação."

Este parágrafo podia fazer parte da notícia que nesta segunda-feira saiu no Financial Times anunciando que a OCDE tem pronto o esboço da proposta de um imposto global sobre as multinacionais que permitirá - caso se consiga chegar a um acordo político - obter mais 4% de imposto sobre o rendimento dessas empresas, numa estimativa de mais cem milhares de milhões de dólares a entrar nos cofres dos Estados - valor extremamente baixo tendo em conta os lucros e a evasão fiscal em causa, que recentes estimativas orçam em cerca de 10,4% do PIB mundial, ou seja, algo da ordem dos 8,7 triliões de dólares, ou 7,5 milhões de milhões de euros.

Ler mais

Mais Notícias