Exclusivo Rumores da guerra franco-prussiana em Lisboa

A 17 de julho de 1870, o Diário de Notícias - ainda sem imagens na capa - dava grande destaque ao clima de tensão entre a França e a Prússia.

A guerra só havia de começar, oficialmente e para registo nos livros de história, três dias depois, a 19 de julho, uma terça-feira. Mas naquele sábado, ou sabbado, como aparece no canto superior direito da primeira página do Diário de Notícias, logo abaixo do preço - dez réis -, já os jornalistas do DN tinham regressado à redação, na Rua dos Calafates, com notícia de uma cidade em sobressalto, suspensa nos boatos de mais uma guerra.

Numa coluna com o título "Assumptos do dia", contava-se que "reinava viva anciedade em Lisboa" e que "circulava o boato de que estava declarada a guerra entre a França e a Prússia". Ora, boato não é e não era notícia e na mesma frase o repórter justificava-se: "Boato de confirmação probabilíssima, pois um telegramma de Paris nos noticiava, horas antes, que se esperava que o governo do imperador pedisse de tarde auctorização ao corpo legislativo para ajustar em campo de batalha as suas divergências com a nonarchia de além Rheno."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG