Exclusivo Uma vaga lésbica no cinema. Moda ou conjuntura?

São muitos os filmes com amor gay no feminino. The Prom, com Meryl Streep, é talvez o mais saliente mas de Hollywood a França os exemplos estão aí e mostram que cada vez há menos resistências a histórias de amor entre mulheres.

Não é bem uma moda, mas sim uma vaga: uma série de filmes onde o romance é assumidamente lésbico. Hollywood parece estar mais à vontade com a temática gay e nos cinemas em streaming as histórias de amor entre mulheres deixam de ser raridades conforme se percebe nesta rentrée com vários títulos a serem lançados na mesma maneira. É como se o caminho tivesse sido pavimentado pelo sucesso de A Favorita, de Yorgos Lanthimos e o prestígio de Carol, de Todd Haynes.

Na frente deste pelotão de filmes sem preconceitos parece estar The Prom, de Ryan Murphy, cineasta queer que adapta um musical que celebrava a diferença num liceu americano. O filme está a ser lançado à grande e em larga escala na Netflix, sem complexos e como se fosse um filme para toda a família.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG