Premium Há uma nova direita a nascer na França pós-coletes amarelos

Conservadora, católica, antiemigração, por um lado. Ecologista, anticonsumista e opositora do neoliberalismo económico, por outro. Os tempos estão a mudar depressa, e nem tudo cabe na redoma do populismo.

Jean-Claude Michéa é um filósofo francês com uma imagem de marca: um gorro de lã e uma T-shirt vermelha, ora com a foice e o martelo estampados ora com a sigla CCCP, o que em russo quer dizer URSS. Mas desaconselham-se as conclusões apressadas.

Um texto seu, na revista Limite, aplaude os coletes amarelos com vários jogos de palavras. "O povo finalmente está em marcha" - ironia com o slogan eleitoral de Emmanuel Macron, En Marche! - "contra um governo thatcherista de esquerda".

Ler mais

Mais Notícias