Exclusivo Quer ajudar a produzir mel nas zonas ardidas? "Adote uma colmeia"

Campanha lançada online visa recolher fundos para a criação de novo pasto e colocação de novos apiários e colmeias no concelho de Pedrógão Grande, um dos mais afetados pelos incêndios no ano passado.

"Perdemos 250 colmeias no incêndio de 15 de outubro, mas isso nem foi o pior, porque tínhamos seguro. O prejuízo maior é na produção, porque não haverá vegetação para produzir mel nos próximos três anos." É Fernando Ventura, apicultor há 37 anos na zona da Lousã, quem fala. Estima perdas na ordem das 12 toneladas de mel na sequência do fogo de 15 de outubro do ano passado. "Para contornar a situação, procurámos zonas que não tenham ardido. Precisamos de sementes e zonas verdes."

Fernando Ventura é sócio da Apimel, uma das empresas afetadas pelos incêndios no ano passado, que terão destruído milhares de colmeias e uma importante área de produção de mel. Tal como aconteceu recentemente em Monchique, no Algarve. E foi a pensar nos apicultores afetados que nasceu a campanha Adote Uma Colmeia, um projeto de responsabilidade civil desenvolvido por um conjunto de instituições ligadas ao setor apícola.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG