Benfica apanhou alguns sustos, mas venceu e adiou a festa do título

Chiquinho e Seferovic marcaram os golos que garantiram o triunfo por 2-0 sobre o V. Guimarães. Os encarnados asseguraram um lugar na 3.ª pré-eliminatória da Champions e os minhotos estão mais longe da Europa.

O Benfica regressou esta terça-feira às vitórias, superiorizando-se ao V. Guimarães, por 2-0, no Estádio da Luz, em partida da 32.ª jornada da I Liga. Um resultado que impediu os festejos imediatos do título do FC Porto, que assim está obrigado a pontuar no clássico desta quarta-feira, com o Sporting.

Além disso, a equipa agora treinada por Nélson Veríssimo garantiu matematicamente o apuramento para a terceira eliminatória da Lig dos Campeões do próximo ano e acabou com uma série de seis jogos a sofrer golos. Quanto aos vimaranenses complicaram as suas hipóteses de alcançar um lugar europeu.

É certo que a primeira oportunidade do jogo foi do Benfica, por Chiquinho logo aos sete minutos, mas depois disso o V. Guimarães subiu no terreno e foi aproveitando a deficiente organização defensiva dos encarnados, que deixavam muito espaço para os minhotos atacarem, sobretudo pelo inglês Marcus Edwards, um talento de apenas 21 anos que promete muito.

Foi o extremo inglês a estar perto de marcar por duas vezes com um remate à barra e um livre a sair ligeiramente por cima da baliza. Depois disso entrou em cena Vlachodimos, que segurou o Benfica ao empate com excelentes defesas a remates de Bruno Duarte e Mikel Agu.

O Benfica estava encostado às cordas e Weigl era um elemento perdido na equipa, que acabou muito cedo por ver o cartão amarelo e, como estava o jogo, corria o risco de ser expulso. Por essa razão Nélson Veríssimo decidiu substitui-lo por Florentino Luís. Uma alteração que fez bem à equipa benfiquista, que conseguiu estancar as saídas do adversário para o ataque.

Aos 37 minutos, de forma algo injusta, o Benfica chegou à vantagem por Chiquinho, num remate colocado, na sequência de um excelente cruzamento de Nuno Tavares.

O segundo tempo foi jogada a um ritmo mais baixo com o Benfica a controlar e assumir mais as despesas do jogo, deixando os minhotos bastante longe da baliza de Vlachodimos. Ainda assim não se registaram grandes oportunidades de golo.

Contudo, para o último quarto de hora as alterações feitas pelo treinador Ivo Vieira encostaram os encarnados à sua área. Adivinhava-se o golo do V. Guimarães, que acabou por surgir, mas João Pedro foi apanhado em fora de jogo. Aproveitou o Benfica para matar o jogo com Seferovic a finalizar uma bonita jogada de ataque, com assistência de Rafa Silva.

O suíço voltou aos golos no Estádio da Luz, onde não marcava para a I Liga desde a 1.ª jornada.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA

FICHA DO JOGO

Estádio da Luz, em Lisboa
Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa)

Benfica - Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Nuno Tavares; Pizzi (Rafa Silva, 65'), Weigl (Florentino Luís, 33'), Gabriel, Franco Cervi (Jota, 88'); Chiquinho (Zivkovic, 88'), Carlos Vinícius (Seferovic, 65')
Treinador: Nélson Veríssimo

V. Guimarães - Douglas; Felaye Sacko, Frederico Venâncio, Suliman (Pedro Henrique, 57'), Florent Hanin; Mikel Agu (Pepê Rodrigues, 73'), Denis Poha (João Pedro, 84'); Marcus Edwards, André André, Ola John (Ouattara, 73'); Bruno Duarte
Treinador: Ivo Vieira

Cartão amarelo a Weigl (22'), André Almeida (79')

Golos: 1-0, Chiquinho (37'); 2-0, Seferovic (87')

Mais Notícias

Outras Notícias GMG