Nomeações para os Óscares anunciadas hoje: '1917' é agora mais candidato

Os efeitos dos Globos de Ouro nem sempre se sentem nos Óscares, mas neste ano a vitória inapelável de 1917 pode trazer Sam Mendes para a ribalta nestas nomeações. Um ano com demasiados favoritos.

Foi algo surpreendente a vitória de 1917, de Sam Mendes, nos Globos de Ouro. Na altura, falava-se que poucos tinham visto ainda o filme sobre uma epopeia na Primeira Guerra Mundial e que seria complicado uma votação em massa, sobretudo quando se soube que na Guilda dos Atores muitos votantes não o tinham visto devido ao seu lançamento tardio. Agora, com a vitórias nos prémios da imprensa estrangeira, Mendes e o seu filme são já um dos favoritos para a cerimónia dos Óscares, estando quase garantidas umas sete nomeações, obviamente incluindo melhor ator, melhor filme e melhor realizador.

Mas mesmo com o efeito dos Globos é também sensato ainda não incluir 1917 como um dos maiores candidatos. Não deixa de ser curioso perceber que neste ano vamos ter Óscares sem nenhum filme destacado na pole position, mesmo quando se começa a especular que O Irlandês, de Martin Scorsese, e Era Uma Vez em... Hollywood, de Quentin Tarantino, sejam os campeões das nomeações.

Claro que é também o ano da Netflix, mas não tanto como se chegou a pensar a certa altura na temporada dos prémios. Pressente-se que Dois Papas, de Fernando Meirelles, não estará na linha dos favoritos e o muito aclamado Chamem-Me Dolemite, de Craig Brewer, arrisca-se a ficar de fora.

Ainda assim, é um ano bom para os Óscares: há filmes com grandes resultados de bilheteiras prestes a serem nomeados, algo sempre muito desejado para a popularidade da Academia. Joker, de Todd Phillips, Mulherezinhas, de Greta Gerwig, Parasitas, de Bong Joon-ho, e Jojo Rabbit, de Taika Waititi, são filmes que conquistaram o público.

O filme de Sam Mendes tem um fator a favor: está na memória de muitos pois chegou aos cinemas americanos nesta semana e neste fim de semana tem tudo para ser o número um das bilheteiras, e isso conta. Contra si tem o fator de nenhum dos seus atores ter hipóteses nas respetivas nomeações.

As nomeações deste ano são bem capazes de trazer surpresas. Se Eddie Murphy, em Chamem-Me Dolemite, Adam Sandler, em Diamante Bruto, ou Awkwafina, em A Despedida, forem nomeados, ninguém se vai espantar. São as chamadas surpresas anunciadas.

https://www.youtube.com/watch?v=T3Y6b36eMK4

E é interessante perceber que, nesta véspera das nomeações, filmes que estavam com algumas hipóteses no jogo das expectativas não têm agora hipótese alguma, como por exemplo The Lighthouse, de Robert Eggers (no qual Willem Dafoe tinha todas as condições para a terceira nomeação seguida), ou O Caso de Richard Jewell, de Clint Eastwood, em que apenas poderá surgir Kathy Bates como atriz secundária.

Nos atores, já se percebeu que Leonardo DiCaprio, Adam Driver e Joaquin Phoenix têm a nomeação garantida, e Antonio Banderas, em Dor e Glória, está mais do que lançado. Jonathan Pryce e Christian Bale devem lutar pela vaga seguinte. Nas atrizes, a transformação de Renée Zellweger em Judy Garland está destacada em todas as bolsas e é certo que a Scarlett Johansson e Charlize Theron estão garantidas.

Nos secundários, há quem aponte que as nomeações dos Globos vão repetir-se nos Óscares, apenas com alguma incerteza em relação a Florence Pugh, de Mulherezinhas; ultimamente muito falada; e para o caso de Song Kang-ho, o pai de Parasitas, nos últimos dias a subir nos lóbis.

Deixamos uma possível lista dos nomeados para filme e melhor realizador.

Realizador:

Bong Joon-ho - Parasitas
Quentin Tarantino - Era Uma Vez em... Hollywood
Sam Mendes - 1917
Martin Scorsese - O Irlandês
Taika Waititi - Jojo Rabbit

filme:

O Irlandês

Mulherzinhas

Joker

1917

Parasitas

Era Uma Vez... em Hollywood

Marriage Story

Le Man's 66 - O Duelo

Jojo Rabbit

Mais Notícias