Premium "Mesmo no horror da Grande Guerra os portugueses faziam humor"

O historiador António Ventura recupera 36 depoimentos de portugueses que combateram na Grande Guerra e explica como não puderam deixar de registar a tragédia vivida. Mas também houve momentos em que o humor venceu.

A lista de nomes começa em Adelino e termina em Vasco, pelo meio existem dois trios de António e Manuel e outros de que a história foi esquecendo após terem participado no grande conflito em que milhares de soldados portugueses perderam a vida nas frentes de batalha da Grande Guerra do século XX.

Eduardo Pimenta é um dos nomes desta lista que o autor de A Grande Guerra por Quem a Viveu retrata através do testemunho publicado em 1919, intitulado A Ferro e Fogo: Na Grande Guerra (1917-1918). Nasceu no Porto, era médico e foi para Moçambique como médico do Exército. Ou Manuel da Costa Dias, que nasce na Madeira e combaterá em França, tendo escrito Flandres - Notas e Impressões publicado em 1920. Mas há muitos mais depoimentos nesta recolha que evoca essa época, com histórias inesperadas e uma grande quantidade de fotografias que permitem observar o ambiente do conflito um século após o seu fim.

Ler mais

Mais Notícias