Exclusivo O que esperar do filho do maior campeão mundial de F1 de sempre?

Mau tempo impediu que Mick Schumacher participasse nos treinos livres do GP de Eifel e se estreasse num monovolume. Líder da F2 deverá correr pela Alfa Romeo em 2021.

O cenário foi escolhido por ele para ficar para a história. A pista de Nürburgring, na Alemanha, devia ter recebido nesta sexta-feira a estreia de Mick Schumacher na Fórmula 1, mas o filho de Michael Schumacher não contava com o mau tempo. Uma forte neblina tomou conta dos céus e impediu que se realizassem os primeiros treinos livres para o GP de Eifel. Ia conduzir o monovolume de Giovinazzi, mas o C39#37 da Alfa Romeo ficou na box.

A estreia ficou assim adiada, mas até quando? Parece claro para todos que o lugar de Mick é na F1. Piloto da academia júnior da Ferrari, o jovem alemão de 21 anos (22 de março de 1999) e atual líder da F2, pela Prema (onde trabalha com o português Nuno Pinto), só precisa de terminar o campeonato entre os três primeiros para competir na prova rainha. O piloto é favorito a uma vaga na Alfa Romeo em 2021 ao lado do finlandês Kimi Räikkönen, para quem Mick "é uma cópia do pai em certas coisas". A dupla devia ser oficializada após os treinos livres, mas o mau tempo trocou as voltas à escuderia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG