Premium Cheng Lei, a jornalista por detrás do último capítulo da guerra entre China e Austrália

As relações entre os dois países têm vindo a deteriorar-se há alguns anos, mas a pandemia de covid-19 e as exigências australianas para que houvesse uma investigação independente à sua origem aceleraram o processo.

A detenção em Pequim, por razões de "segurança nacional", de uma jornalista com dupla nacionalidade chinesa e australiana é o último capítulo da deterioração das relações entre a China e a Austrália. Uma guerra que não é de agora mas que a pandemia de coronavírus veio intensificar.

Cheng Lei, uma das mais conceituadas jornalistas de economia da estação de televisão CGTN (controlada pelo governo chinês e que transmite em inglês), foi detida a 14 de agosto. Mas só nesta terça-feira o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Zhao Lijian, disse porquê, alegando que ela era "suspeita de empreender atividades ilegais que põem em risco a segurança nacional da China".

Ler mais

Mais Notícias