Exclusivo CINANIMA. Um conclave de animação em tempos de pandemia

A arte do cinema de animação está de regresso a Espinho para a 44.ª edição do CINANIMA, a arrancar nesta segunda-feira com um tributo ao mestre checo Jiri Trnka. Entre as propostas, há também um ciclo comemorativo dos 75 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. Já na competição, a curta portuguesa Elo é um dos principais destaques.

Uma semana de curtas e longas-metragens, nacionais e internacionais, que educam o olhar de miúdos e graúdos na paisagem do cinema de animação de autor. Eis a proposta do CINANIMA, que, como todos os festivais, este ano se reconfigurou em função da pandemia, com uma variante de sessões online a complementar o formato presencial.

Uma mudança de paradigma que, de resto, se estende também à habitual articulação do programa com as escolas de Espinho, cidade onde o certame acontece desde 1976, sendo o mais antigo festival de cinema de animação em Portugal, e um dos três mais antigos do mundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG