Premium Duda tem pressa em ser reeleito mas governo polaco cede e adia eleições

Após a pressão dos sócios do governo, o Lei e Justiça cedeu e adiou no último instante as presidenciais de domingo. Mas não se sabe até quando e entretanto já aprovou o polémico voto por correio.

Depois de semanas a rejeitar essa possibilidade, e a dias das presidenciais de domingo, o governo polaco acabou por decidir na quarta-feira adiar as eleições. Mas não será por muito tempo e o que é pior, segundo os críticos do executivo nacionalista do Lei e Justiça (PiS, na sigla original), é que foi dada luz verde ao voto por correio.

"O governo nacionalista quer fazer estas eleições a bem ou a mal, a qualquer custo, porque o que lhe interessa desde há dois meses não é a pandemia do coronavírus ou limitar o custo económico que já sabem que vai ser enorme, mas manter o poder", disse ao DN o jornalista polaco Maciej Stasinski, do jornal Gazeta Wyborcza. E para isso é preciso reeleger Andrzej Duda.

Ler mais

Mais Notícias