Exclusivo Venha o Diabo e escolha

Num dos seus contos de juventude, Eça imagina a reforma antecipada do Senhor Diabo, que, depois de um inesperado desgosto amoroso, declara "risível a Obra dos Seis Dias" e anuncia a intenção de ir "para o meio da Natureza, pôr-me sossegadamente a morrer". Essa terna ficção foi agora desmontada pela TVI, que nos demonstrou esta semana que o Diabo ainda vive no meio da Natureza, mais precisamente entre os bosques cerrados e monólitos graníticos da Póvoa do Lanhoso, onde as suas funções actuais consistem em receber com berros vigorosos os concorrentes do novo programa da estação. "Eu sou o César... mas toda a gente me trata por Diabo... Bem-vindos ao Inferno", informa-os durante as apresentações, como qualquer outra pessoa diria "olá, eu sou o António, mas os meus amigos chamam-me Tozé".

50 Horas foi gravado na Diverlanhoso, que soa ao nome de um animal inventado por Lewis Carroll, mas é apenas um Parque de Aventuras no Minho. É lá que chegam os doze concorrentes, divididos em três famílias, para se "submeterem ao desconhecido, ultrapassarem desafios extremos e lutarem para chegar ao seu destino": no fundo os impulsos de superação física e emocional que desde tempos imemoriais inspiram os seres humanos a enfrentar os elementos de um planeta hostil, ou a tentar viajar num Intercidades.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG