Exclusivo Aaron Sorkin, um narrador americano

Criador da série Os Homens do Presidente, argumentista de A Rede Social, Aaron Sorkin regressa com Os 7 de Chicago, notável evocação da Convenção Nacional Democrata de 1968 e das convulsões legais que dela decorreram.

Ao ver o novo filme escrito e realizado por Aaron Sorkin - Os 7 de Chicago (Netflix) -, recordei-me das suas palavras, emocionadas e emocionantes, a 27 de fevereiro de 2011, ao receber o Óscar de melhor argumento adaptado por A Rede Social (The Social Network), a obra-prima de David Fincher sobre Mark Zuckerberg e as origens do Facebook. O seu discurso de agradecimento começou assim: "É impossível descrever o sentimento de receber o mesmo prémio que, há 35 anos, foi dado a Paddy Chayefsky por outro filme com a palavra 'network' no título."

Referia-se ele ao Óscar de melhor argumento original ganho por Chayefsky com o filme Network - Escândalo na TV (1976), de Sidney Lumet, título pioneiro na identificação das derivas populistas do espaço televisivo - valeu a Peter Finch o primeiro Óscar de interpretação (melhor ator) atribuído a título póstumo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG