Exclusivo Barreiro espera contrapartidas após chumbo do terminal de contentores

O terminal de contentores do Barreiro foi "chumbado" por questões ambientais. Mas a câmara não parece muito preocupada. Quer fechar a "porta" à obra e diz que os 5000 empregos previstos acabarão por entrar em projetos ligados ao novo aeroporto vizinho.

A margem sul do Tejo continua a dar que falar. Enquanto decorrem as discussões à volta do aeroporto, chega o "não" definitivo do governo ao projetado terminal de contentores do vizinho Barreiro - depois da nega da Agência Portuguesa do Ambiente.

Uma das razões do chumbo da obra é precisamente a proximidade do futuro aeroporto. A ANA foi chamada a emitir um parecer que foi adicionado ao estudo de impacto ambiental e no qual questiona as gruas pórtico, que teriam cerca de 90 metros, ou seja, mais 40 metros do que os limites previstos para construção de novos aeroportos, e que poderia conflituar com os sistemas de operações, com os aviões e com os radares. A mesma posição foi partilhada pela Força Aérea Portuguesa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG