Exclusivo Fellini revisitado em concerto de músicas de Nino Rota

Na trajetória criativa de Federico Fellini, as bandas sonoras compostas por Nino Rota constituem elementos fundamentais do drama e também do humor dos seus filmes - vão ser escutadas num concerto, neste domingo, em Lisboa, integrado nas comemorações do centenário do cineasta.

Federico Fellini é um daqueles cineastas cujo universo se distingue por uma musicalidade muito própria. Nos seus filmes, as peças musicais não são um mero pano de fundo, mas sim elementos fundamentais da ação, acompanhando emoções, exponenciando dramas ou acrescentando elementos de ironia e humor. É essa, afinal, a matéria de um concerto muito especial: chama-se Um Século de Federico Fellini e está marcado para este domingo, dia 6, em Lisboa (Cinema São Jorge, 11.00); é também o evento que serve de encerramento à retrospetiva da obra de Fellini que tem estado a decorrer na Cinemateca.

Como o título indica, o concerto, promovido pelo Instituto Italiano de Cultura, tem a ver com as celebrações do centenário do cineasta, assinalado ao longo do ano corrente. Sob a direção do maestro Rui Pinheiro, a Orquestra Metropolitana de Lisboa apresenta como convidado o pianista Benedetto Lupo; serão interpretados diversos temas de Nino Rota, compositor indissociável do universo felliniano, tendo com ele colaborado ao longo de um quarto de século, envolvendo mais de uma dezena de longas-metragens, de O Sheik Branco (1952) a Ensaio de Orquestra (1978).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG