Benfica e Sp.Braga apuram-se. Próxima missão é o primeiro lugar que evita tubarões

Encarnados venceram o Lech Poznan (4-0) nesta quinta-feira no Estádio da Luz, enquanto os guerreiros foram à Grécia bater o AEK (4-2). Dragões também seguem na Europa, mas na Champions, e ajudam a somar pontos para o ranking.

E vão três. Depois do FC Porto (Champions) também o Benfica e o Sp. Braga garantiram a passagem à fase seguinte das competições europeias, no caso aos 16-avos-de-final da Liga Europa. Os triunfos desta quinta-feira permitem aos encarnados e aos bracarenses sonharem com o primeiro lugar dos respetivos grupos e serem cabeças de série. E isso pode fazer toda a diferença no sorteio.

Os 12 vencedores dos grupos da Liga Europa, mais os quatro melhores terceiros classificados da Liga dos Campeões defrontam os segundos classificados e os quatro piores terceiros classificados dos grupos da Liga dos Campeões.

Na próxima quinta-feira o objetivo é garantir o primeiro lugar e evitar alguns tubarões futebolísticos. Em igualdade pontual com os escoceses (11 pontos), o Benfica está em desvantagem no confronto direto uma vez que empatou (2-2) na Escócia e na Luz (3-3). O Rangers tem assim mais um golo e isso pode fazer toda a diferença na última ronda.

Para os encarnados serem primeiros, a equipa de Gerard não pode vencer o Lech Poznan. Além disso as águias estão sempre obrigadas a fazer melhor resultado do que os escoceses. Se o Rangers empatar, o Benfica tem de vencer. Se o Rangers perder, ao Benfica basta empatar.

Já o Sp. Braga tem um cenário idêntico. Para acabar líder, a equipa de Carvalhal precisa vencer os ucranianos ou fazer um resultado melhor do que o do Leicester frente ao AEK, na sexta e derradeira ronda da fase de grupos.

Para as águias é o 13.º apuramento da história para as fases a eliminar. No caso dos guerreiros do minho é a oitava vez que se apuram para a fase a eliminar da Liga Europa, a segunda vez seguida, e logo no jogo 100 na Liga Europa. Os bracarenses são a terceira equipa portuguesa a entrar no grupo dos 100 jogos da segunda prova mais importante da UEFA, depois de Sporting (177) e Benfica (130).

O Benfica e o Sp. Braga juntam-se assim ao FC Porto na fase seguinte das provas europeias. Os dragões já estão nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, depois do empate com o City de Guardiola na terça-feira. Pelo caminho ficaram Sporting e Rio Ave ainda antes da fase de grupos.

Além do Benfica e do Sp. Braga já estão apurados: Roma, Arsenal, Slavia Praga, Granada, Bayer Leverkusen, Glasgow Rangers, PSV, Leicester, AC Milan, Lille, Villarreal, Antuérpia, Tottenham, Dinamo Zagreb, Hoffenheim, Estrela Vermelha.

Portugal deixa Rússia para trás e ameaça França no ranking UEFA

Com três vitórias em três jogos europeus, Portugal somou 10 pontos pontos - passagem dos dragões aos oitavos da Champions valeu um bónus de cinco pontos - para o ranking UEFA, fugindo ainda mais à Rússia e aproximando-se do quinto lugar da França.

Com três equipas na fase a eliminar os portugueses podem ainda aumentar distâncias para os russos (para já só apuraram uma equipa) e encurtar distâncias para os franceses, que esta jornada garantiram seis pontos com os triunfos de Marselha, PSG e Lille.

O sexto lugar onde Portugal se encontra dá acesso a três vagas de Liga dos Campeões: duas com entrada direta e a terceira através de pré-qualificação.

Capitão Pizzi esteve em três golos do Benfica

Missão cumprida. O Benfica teve finalmente um jogo tranquilo nas competições europeias esta época e goleou o frágil Lech Poznan (4-0). Pizzi esteve envolvido nos três primeiros golos da partida. O capitão assistiu Wertonghen no primeiro golo da noite, ofereceu o segundo a Darwin e marcou o terceiro. O transmontano já não participou no quarto golo, uma vez que saiu antes de Weigl sentenciar a partida. Mesmo assim fica o registo de um jogo bem conseguido de Pizzi.

Com Darwin de regresso ao onze após recuperar da infeção de covid-19 - tal como Weigl, que esteve no banco de suplentes e entrou depois para fazer um golo - o Benfica entrou a mandar no jogo mas a ritmo de treino e sem criar grandes ocasiões de golo. Foi de bola parada que a equipa de Jesus inaugurou o marcador. Depois de uma ameaça de bomba, Pizzi foi ao canto colocar a bola na cabeça de Vertonghen. O belga fez o 1-0.

O Lech ia trocando a bola mas as investidas no ataque era inofensivas e permitiam aos jogadores jogar na expectativa do erro polaco. Faltava intensidade no jogo e ela só apareceu depois do intervalo. Com dois golos num minuto o Benfica resolveu o jogo sem dramas. Primeiro por Darwin, depois por Pizzi.

Golos que traduziram o domínio completo das águias no segundo tempo. Os polacos não tinham critério de jogo e só por uma vez passaram da linha do meio campo e até deram espaço para Weigl fazer o 4-0 num remate de longa distância a minutos do fim do jogo.

Antes do apito final Dani Ramirez esteve perto de fazer o tento de honra polaco, mas viu o poste da baliza de Vlachodimos negar-lhe a glória

Com o triunfo na mão, o treinador Jorge Jesus começou a gerir a equipa a pensar no jogo com o Paços de Ferreira (domingo às 20.00, na nona jornada da I Liga) e mudou toda o setor ofensivo - Pizzi, Darwin, Chiquinho, Everton e Rafa deram lugar a Waldschmidt, Seferovic, Weigl, Pedrinho e Cervi, respetivamente.

Os encarnados seguem assim invictos na prova em casa. Somam agora 20 vitórias e 5 empates desde 2009-10.

Ricardo Horta iguala Paulinho como maior goleador do Sp. Braga na Europa

"100% de respeito, 0% de medo." Assim se apresentou a equipa de Carlos Carvalhal em Atenas, depois de seis vitórias seguidas no campeonato. Dando seguimento ao bom momento caseiro, o Sp. Braga venceu o AEK Atenas em terreno grego, por 4-2, e garantiu o apuramento.

Os guerreiros adiantaram-se no marcador logo aos sete minutos, com um golo de Vítor Tormena, ampliando a vantagem dois minutos depois, por intermédio de Ricardo Esgaio.

Depois o português Nelson Oliveira marcou para a equipa grega aos 31 minutos, mas Ricardo Horta, aos 45, fez o terceiro da equipa portuguesa. Um golo que lhe permitiu igualar o companheiro de equipa Paulinho como melhor marcador do clube nas competições europeias, com 12 golos.

Galeno ainda aumentou a vantagem minhota aos 83 minutos antes de Vasilantonopoulos fixar o resultado final (4-2) aos 89'.

Com este triunfo, o Sp. Braga somou 10 pontos no grupo G, os mesmos do líder Leicester, que perdeu com o Zorya Luhansk (1-0), que é terceiro com seis pontos. O AEK está em último, com três pontos.

"Parabéns aos jogadores. Foram bravos, têm sido uns campeões. Têm dado uma grande resposta. Jogo bem conseguido, ganhámos, marcámos quatro golos, temos 12 golos marcados. Isto é a UEFA, não é o campeonato distrital de Braga", elogiou Carvalhal, pedindo mais atenção e respeito pelo clube: "Temos uma cultura que nos faz viver sobre a discussão e o impacto de três equipas [Benfica, FC Porto e Sporting]."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG