Premium Deneuve, a mãe diva de Juliette Binoche

Depois da Palma de Ouro, uma comédia simples e com camadas de Hirozaku Koreeda, "encomenda" de Binoche ao japonês. Chama-se A Verdade e em Espanha o cineasta falou com o DN e contou tudo sobre como conseguiu colocar Deneuve a "arrasar" Bardot.

Pela primeira vez juntas. É coisa comovente, Deneuve e Binoche. Não chega a ser tão comovente o fator nipónico - é o consagrado Hirokazu Koreeda a realizar e não há o golpe de asas das suas obras-primas, entre as quais a Palma de Ouro de 2018, Shoplifters - Uma Família de Pequenos Ladrões, mas na ligeireza pode estar o ganho: A Verdade é uma comédia de afetos com camadas estimulantes de subtilezas interessantíssimas.

Foi simples, diz ele, tal como tudo o que faz. Diz-nos em pleno Festival de San Sebastián, onde foi apresentar o filme entre muitos aplausos: "Escrevi o argumento como das outras vezes, depois alguém o traduziu, neste caso uma tradutora muito boa que o fez também durante as rodagens. A tradução tem que se lhe diga - na nossa língua temos muitas ambiguidades."

Ler mais

Mais Notícias