Loures oferece entrega de refeições ao domicílio até domingo

Iniciativa presta auxílio precioso aos cidadãos e também aos setores da restauração e dos táxis. E deverá repetir-se no futuro.

A Câmara Municipal de Loures está a oferecer a entrega ao domicílio de refeições encomendadas em restaurantes do concelho, numa medida de apoio à economia local. Esta iniciativa esteve em vigor entre 24 e 27 de dezembro e repete-se agora até domingo. Para usufruir dela basta encomendar uma refeição num restaurante do concelho, proceder ao pagamento (através dos meios disponibilizados pelo estabelecimento de restauração) e aguardar em casa pela encomenda, entregue pela Cooptáxis.

Nestes tempos complicados de pandemia, esta ação representa um apoio da autarquia ao setor da restauração e dos táxis. E, claro, aos cidadãos. "Tem sido sem dúvida uma importante ajuda para os restaurantes, até devido à questão do encerramento obrigatório a partir das 13.00 no fim de semana do Ano Novo. E também permitiu dar outra vida ao setor dos táxis, numa altura em que nos chegam relatos de casos dramáticos, com motoristas que não conseguem fazer mais do que 5 euros por dia", refere fonte oficial da Câmara Municipal de Loures ao DN.

Esta ação permitiu ainda que os restaurantes deixassem de usar recursos humanos em tarefas de distribuição de comida. Isto porque havia casos de pessoas que usavam o próprio carro para entregarem as encomendas aos clientes.

Todas as pessoas que comprarem por encomenda nos restaurantes do concelho de Loures acabam por usufruir de um desconto bem simpático, tendo em conta as taxas que são cobradas pelas empresas de distribuição, que chegam a atingir os 30% do valor dos pedidos.

Nem todos os restaurantes do concelho de Loures aderiram a esta iniciativa. "É necessário usar um sistema de pagamento com meio digital e ainda existe alguma reticência de algumas pessoas do setor em relação às novas tecnologias. Mas estamos em crer que em futuras iniciativas cada vez mais restaurantes adiram", acredita a Câmara Municipal de Loures.

A grande novidade avançada pela autarquia ao DN é mesmo essa. Este precioso auxílio não se esgota no período do Natal e Ano Novo "e será prestado sempre que for necessário".

Mais apoios

A Câmara de Loures, presidida por Bernardino Soares, tem estado muito ativa no apoio à sua população mais carenciada. Foi criado um mecanismo para apoiar simultaneamente as instituições sociais e o comércio do concelho. Com especial atenção para a compra de bens alimentares, mas também foram ajudadas creches, instituições particulares de solidariedade social e muitas outras instituições.

"Infelizmente já tínhamos muitas pessoas sem acesso aos bens alimentares mais básicos. No entanto, a primeira vaga da pandemia trouxe um aumento dramático do número de casos. Inclusivamente pessoas como profissionais liberais que, de repente, se viram sem salários e que tiveram de recorrer à nossa ajuda. A Câmara de Loures compra cabazes de comida e entrega-os a instituições, que os distribuem pelas pessoas mais necessitadas. Isto utilizando uma rede de distribuição com 26 entidades que já existia e que funcionava na perfeição, o que continuou a suceder", explica a fonte da autarquia.

Desde o início de março, quando os primeiros casos de covid-19 surgiram em Portugal, a autarquia de Loures já disponibilizou 1,032 milhões de euros neste apoio alimentar à sua população. A distribuição de cabazes de comida já chega a cerca de 10 500 pessoas, sendo provável que o número aumente nos próximos meses.

No que toca a outros tipos de apoio social a instituições, no mesmo período de tempo, esse valor foi de 1,715 milhões de euros. "Se não fossem as câmaras municipais, a situação económica dos cidadãos e das instituições seria ainda mais dramática", sublinha este autarca de Loures.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG