Sindicato dos Impostos defende novo adiamento

O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) alertou hoje para os milhares de contribuintes que foram prejudicados pela falta de eficácia do sistema informático das finanças e defendeu a prorrogação do prazo para o pagamento dos impostos.

"Muitas pessoas não vão conseguir introduzir os seus dados e pagar os seus impostos devido ao mau funcionamento do sistema informático", disse à agência Lusa o presidente do STI, Helder Ferreira.

Segundo o sindicalista, os trabalhadores dos serviços de Finanças têm alertado para a situação dizendo ser urgente solucionar "o mau desempenho do sistema informático, que muito vem afectando o normal funcionamento" dos serviços.

"Nós, trabalhadores dos Impostos, não reclamamos do acréscimo do trabalho, mas sim do facto de não podermos atender o público que quer cumprir com as suas obrigações fiscais. O desespero e a frustração de prestar um mau serviço é grande e a do contribuinte é desesperante e nem sempre encontram adjectivos delicados para expressar o seu descontentamento, após se dirigirem uma, duas, três e mais vezes num dia, para pagarem os seus impostos e não lhes ser possível devido à falha do sistema informático", disse.

Segundo o presidente do STI, o problema ocorreu porque o sistema informático não tem sido actualizado e em altura de muito trabalho, como é o caso com o fim do prazo para o IRS e o IRC.

"Uma guia que em dias normais demora um minuto, está neste momento a demorar entre 15 e 30 minutos", referiu, a título de exemplo.

O prazo para entrega das declarações do IRS para os trabalhadores independentes, do IRC (Modelo 22) e do pagamento do Imposto Único de Circulação (IUC) de Maio termina na sexta-feira, depois de ter sido prorrogado por três dias.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG