Política orçamental do Governo "não tem emenda"

O deputado socialista e ex-ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, considera que a política orçamental do Governo não tem emenda e que o executivo estará "sozinho com os partidos da maioria" na aprovação do Orçamento Retificativo.

"O governo estará sozinho com os partidos da maioria, como escolheu", afirmou Pedro Silva Pereira durante o debate do segundo orçamento retificativo que começou hoje em debate no Parlamento.

O deputado socialista afirmou ainda que "não há ano em que este Governo não tenha de fazer três orçamentos".

"Começa por apresentar o orçamento inicial, em que normalmente ninguém acredita, poucos meses depois reconhece que o orçamento não serve e apresentam um primeiro orçamento retificativo, mas o ano não termina sem que o Governo tenha que vir aqui retificar o orçamento outra vez. Foi assim em 2011, está a ser assim em 2013. Contas feitas foram seis orçamentos, seis, em apenas dois anos", acusou.

"Estamos aqui agora mais uma vez, para discutir a retificação do retificativo, ou mais exatamente para discutir o retificativo do orçamento retificado, ou se preferirem, o orçamento retificativo daquele primeiro orçamento retificativo que retificou o orçamento inicial e que entretanto já foi retificado. Por mais retificações que o Governo faça temos sempre mais do mesmo, porque esta política orçamental com este Governo não tem emenda por mais retificações que se faça", disse ainda.

No entanto, sublinhou o ex-governante, a meta do défice orçamental para este ano não será cumprida, tal como diz o atual Governo. O que irá acontecer é que "a 'troika' fechará os olhos ao falhanço da meta do défice".

O PS considera também que falhou a recuperação da economia e do emprego, e do tão falado novo ciclo de investimento, tal como preconizado pelo executivo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG