Nobel da Economia para americanos Fama, Hansen e Shiller

A Real Academia de Ciências sueca anunciou hoje o Prémio Nobel da Economia. Sem claro favorito, o galardão foi para os americanos Eugene Fama, Lars Peter Hansen e Robert Shiller.

Os três economistas foram premiados pela sua "análise empírica dos preços dos ativos", indicou a Real Academia Sueca das Ciências.

A atribuição do Prémio de Ciências Económicas em memória de Alfred Nobel encerra uma temporada que distinguiu, entre outros, a escritora Alice Munro (Literatura), a Organização para a Interdição de Armas Químicas (Paz) ou as descobertas sobre o Bosão de Higgs (Física).

O Nobel da Economia foi instituído em 1969 pelo Banco da Suécia, que o financia e já distinguiu 71 figuras, mas só uma mulher: a norte-americana Elinor Ostrom, que partilhou o prémio em 2009 com o seu compatriota Oliver Williamson.

Em 2012, foi atribuído aos norte-americanos Alvin Roth e Lloyd Shapley.

O prémio tem a dotação de 8 milhões de coroas suecas (920 mil euros) e também será entregue, como os restantes galardões, a 10 de dezembro, aniversário da morte de Nobel.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG