"Não foram muitas" as vezes que Zeinal Bava falou com Ricardo Salgado

O antigo presidente executivo da Oi e da Portugal Telecom reconheceu que o BES era um acionista da PT "mais proativo" que outros.

O antigo presidente executivo da Oi e da Portugal Telecom (PT), Zeinal Bava, disse hoje no parlamento que "não foram muitas" as vezes que em 2013 e 2014 falou com o ex-líder do BES Ricardo Salgado.

"Não foram muitas com certeza. E estaria acompanhado pelo dr. Henrique [Granadeiro, ex-presidente do conselho de administração da PT]", sublinhou Zeinal Bava, acrescentando que "as conversas que tinha com o dr. Ricardo Salgado eram genéricas, tinham por base a parceria estratégica, que era recíproca".

Na comissão de inquérito à gestão do BES e do GES, Zeinal Bava reconheceu que o BES era um acionista da PT "mais proativo" que outros que detinham igual capital na empresa.

O BES, sendo acionista de referência na PT, com cerca de 10% do capital, "naturalmente que tinha uma interlocução de referência" com a operadora, começou por dizer Zeinal Bava quando questionado pelo deputado do PS Pedro Nuno Santos, coordenador socialista na comissão de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo (GES).

"Era mais proativo [que outros acionistas]? Era", declarou Zeinal Bava após repetidas questões do deputado do PS sobre o tema.

"Já é alguma coisa", viria a dizer Pedro Nuno Santos após a resposta do antigo presidente executivo da PT.

Zeinal Bava realçou que quem mandava na PT era a assembleia geral de acionistas, e elencou outras entidades também de referência, casos da Ongoing ou da Telefonica, por exemplo, embora admitindo a especial proatividade do BES.

Quando questionado sobre se tinha prémios financeiros em falta da PT, Zeinal Bava garantiu: "Eu não reclamei nada da PT".

"A forma como esta notícia tem sido tratada leva a uma presunção de que era um grupo de amigos que depois decidia dar prémios uns aos outros", vincou sobre as alegadas queixas em torno de dinheiro de bónus que ficou por transferir.

E prosseguiu: "A definição prémios na PT é feita com base em critérios objetivos", havendo uma comissão de vencimentos e uma comissão de avaliação composta por "pessoas creditadas".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG