Ministro da Economia rejeita redução "grande" da TSU

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, rejeitou hoje uma redução "grande" da Taxa Social Única paga pelas empresas devido à consolidação orçamental, adiantando que a decisão do Governo será conhecida nos próximos dias.

"Neste momento, seria bom que pudéssemos fazer uma redução generalizada grande, mas nas condições que temos não é possível", afirmou o ministro, considerando que o mais importante é a consolidação orçamental.

"Para nós, o fundamental é fazer a consolidação orçamental para aumentar a credibilidade do país", justificou, à margem de um almoço da Associação Comercial de Lisboa.

Questionado pelos jornalistas sobre se continuava a defender uma redução de 10 ou 15 pontos percentuais da taxa paga pelas empresas para a segurança social, como fazia antes de ser ministro, Álvaro Santos Pereira recusou agora um corte dessa proporção.

"Eu defendo a posição que o governo defender", disse, adiantando que a decisão política será tomada "nos próximos dias".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG