Miguel Cadilhe: Fim da moeda única seria "absurdo"

O antigo ministro das Finanças Miguel Cadilhe afirmou hoje que o fim do euro seria "insensato" e "absurdo", classificando ainda como um "erro" Portugal pensar em abandonar a moeda única.

"Seria insensato pensar em acabar com o euro, um absurdo, um erro. Não ponho sequer essa hipótese", referiu.

Cadilhe acrescentou que seria igualmente um "erro" Portugal pensar em abandonar o euro.

"Eu não estive a favor da entrada de Portugal na zona euro, há muitos anos, quando isto estava no início, porque achei que a moeda única seria demasiado forte para a nossa estrutura produtiva e que Portugal não estava preparado, que íamos sofrer com isso, ter um excessivo défice externo e problemas de competitividade. Mas agora que estamos lá, seria um erro da nossa parte pensar em abandonar o euro", referiu.

Miguel Cadilhe falava na Universidade do Minho, em Braga, no decorrer da conferência "As seguradoras e o desafio da poupança", promovida pela Associação Portuguesa de Seguradores.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG