Merkel nomeia conselheiro para presidente do Bundesbank

A chanceler alemã, Angela Merkel, nomeou o seu principal conselheiro económico, Jens Weidmann, para presidente do Bundesbank, cargo que desempenhará a partir de 01 de Maio.

Weidmann, de 42 anos, vai substituir Axel Weber a partir de 01 de maio, disse hoje Merkel aos jornalistas em Berlim. Weidmann torna-se assim o mais novo presidente do banco central alemão nos 53 anos da instituição.

O anúncio surge após uma reunião de Merkel com os seus ministros, a primeira desde a inesperada demissão de Weber a 11 de Fevereiro. Apanhada desprevenida e privada do seu candidato para suceder a Jean-Claude Trichet à frente do Banco Central Europeu, quando o seu mandato terminar em Outubro, restava a Merkel encontrar nomeados para ambos os cargos.

"Toda a gente que conhece Jens Weidmann sabe que ele tem o mais alto nível de competência, um intelecto brilhante e uma cabeça independente", disse Merkel. Sabine Lautenschlaeger, a directora executiva para a supervisão bancária do regulador financeiro BaFin, foi nomeada vice-presidente, tornando-se a primeira mulher a integrar o conselho de administração do Bundesbank.

Economista e antigo analista do Bundesbank, Weidmann ajudou a conduzir a política de Merkel através da crise financeira, económica e da dívida da Zona Euro. Weidmann tornou-se o principal conselheiro económico de Merkel em 2006, após recomendação de Weber. Merkel elogiou as capacidades de Weidmann, bem como os seus atributos e a sua personalidade, acrescentando que será "muito duro" vê-lo sair do seu gabinete. "Estou convencida de que será um excelente presidente do Bundesbank e um representante da Alemanha que levantará a voz em nome da cultura de estabilidade no BCE, promovendo assim os interesses da Alemanha", disse Merkel.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG