MAI extingue 21 entidades, 18 são governos civis

O Ministério da Administração Interna (MAI) vai extinguir 21 entidades, 18 das quais são governos civis, indica o relatório final do Plano de Redução e Melhoria da Administração Central (PREMAC) hoje aprovado em Conselho de Ministros.

O PREMAC prevê também uma redução de 64 dirigentes superiores e intermédios no MAI. No total, o número de lugares de direcção/chefia passam dos 183 para os 119.

Além dos 18 governos civis, vão ser extintos no MAI a Unidade de Tecnologia de Informação e Segurança (UTIS), a Estrutura de Missão para a Gestão de Fundos Comunitários (EMGFC) e o controlador financeiro.

Segundo o plano de reduções do MAI, divulgado em Agosto pela agência Lusa, a reorganização orgânica do Ministério da Administração Interna vai permitir poupar cerca de quatro milhões de euros por ano.

O Plano de Redução e Melhoria da Administração Central (PREMAC), hoje aprovado em Conselho de Ministros, prevê a extinção e fusão de 162 entidades públicas, das quais 23 direcções gerais, 19 institutos públicos e 19 órgãos consultivos. São mantidas 199 entidades e criados 25 novos organismos.

O documento estipula ainda uma redução de 27 por cento do número de dirigentes superiores e intermédios.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG